Rei de Espanha vai consultar líderes partidários para saber se Sánchez terá maioria

Filipe VI tem até dia 23 para evitar a dissolução do Parlamento. Caso o PSOE e o Podemos não cheguem a entendimento, Espanha seguirá para as quartas legislativas em quatro anos.

O rei espanhol recebe esta quinta-feira presidente do Congresso para preparar uma ronda de reuniões com os líderes partidários. A ronda de consultas foi marcada com o intuito de decidir se o monarca chama então Sánchez para reconduzir investidura ou se dissolve o Parlamento.

A possibilidade de Filipe VI marcar eleições para 10 de novembro está dependente do enlace entre o PSOE e o Podemos ou de se se manter o impasse entre as duas forças políticas. Caso os dois partidos não cheguem a entendimento, Espanha seguirá para as quartas legislativas em quatro anos.

A repetição da ida às urnas é uma hipótese cada vez mais provável, de acordo com o jornal El Mundo , mas Filipe VI tem em vista "utilizar o prazo até ao fim para esclarecer a disponibilidade dos líderes políticos" para um acordo. O diário espanhol noticia relata ainda que o rei deverá realizar a ronda de consultas no início da próxima semana.

É prioridade do monarca espanhol compreender, em primeira mão, se Pedro Sánchez será capaz de conseguir a maioria no Parlamento. Caso este cenário não se verifique, Filipe VI não chamará nenhum dos candidatos e partirá para a dissolução do Parlamento. O limite já está marcado: até ao dia 23, uma solução governativa tem que ter sido encontrada, ou, então, o Congresso será dissolvido.

Sánchez continua a afirmar não querer novas eleições, mas mantém-se firme na rejeição de uma coligação para o Governo.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de