UE admite reavaliar posição face ao Irão, mas não por agora

Federica Mogherini considera que só uma análise "factual" permitirá uma mudança de posição. Para já não se justifica.

A Alta Representante da União Europeia para a Política Externa, Federica Mogherini afirmou hoje que Bruxelas está pronta para "reapreciar" a posição do bloco, perante o Irão, depois do governo de Teerão ter anunciado que "em 10 dias" está em condições para ultrapassar os limites das reservas de Urânio enriquecido, permitidos pelo acordo assinado com a comunidade internacional. Por agora não vê razões para qualquer mudança.

"Até agora o Irão tem cumprido os seus compromissos nucleares, como esperávamos que fosse e como tínhamos encorajado, tal como o resto da comunidade internacional que (na maioria), connosco cooperou, para ajudarmos o Irão para a continuar a implementação", afirmou, embora admita que a União Europeia pode reapreciar o seu posicionamento.

"Se a avaliação e os relatórios da Agência Internacional para a Energia Atómica for alterada, avaliaremos a situação", admitiu a chefe da diplomacia europeia, que falava no final de uma reunião com o 28 ministros dos Negócios Estrangeiros da União, tendo frisado que uma mudança de posição, não pode assentar apenas em "dialética política".

"A nossa avaliação sobre a implementação do acordo nuclear, nunca foi, não é nem nunca será baseado em declarações, mas na avaliação da Agência Internacional para a Energia Atómica e nos relatórios que produz", considerou, sem desvalorizar as afirmações do governo iraniano.

"Os anúncios são elementos relevantes na dialética política, mas a nossa avaliação sobre a implementação do acordo baseia-se em factos, e em avaliações tecnicamente sólidas", afirmou Mogherini, pouco depois do primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, pediu hoje à comunidade internacional "sanções imediatas" contra o Irão se este país ultrapassar os limites das reservas de urânio enriquecido autorizados pelo acordo internacional de 2015.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de