Inundações no norte de Inglaterra obrigam centenas de pessoas a deixar a casa

Mais de uma centena de pessoas foram obrigadas a deixar as suas casas após as fortes chuvas que esta noite atingiram o norte de Inglaterra.

As ruas transformam-se em rios, algumas pessoas ficaram fechadas num centro comercial, e há dezenas de automóveis submersos.

Em menos 24 horas choveu tanto como o previsto para o mês todo. Nas imagens que chegam através dos canais de televisão ingleses veem-se carros submersos, estradas cortadas, ruas que agora são autênticos rios, pontes com a água quase a tocar no cimento, lojas inundadas e linhas de comboio tapadas pela água. E há mesmo um alerta para que as pessoas evitem usar os transportes públicos.

Esta manhã, a Agência Ambiental do Reino Unido emitiu vários alertas graves de perigo de vida em Yorkshire. Foram também emitidos avisos para o rio Don. Esta é considerada uma das situações mais graves, com várias aldeias em risco, e as autoridades apelam aos moradores para que deixem as suas casas e procurem um lugar seguro.

Desde quinta-feira à noite foram emitidos mais de cem avisos de risco de inundação. Dezenas de pessoas ficaram presas num centro comercial, na cidade de Sheffield; num outro, os bombeiros recorreram a barcos insufláveis para resgatar cem pessoas.

Em Mansfield 35 casas foram evacuadas após um deslizamento de terras.

Moradores de uma pequena vila no sul Yorkshire dizem que as chuvas foram "quase bíblicas; os carros estavam submersos na água, os jardins destruídos; não podíamos fugir para lado nenhum".

Há ainda relatos de várias zonas que ficaram sem eletricidade. O alerta de risco de inundação vai manter-se durante os próximos dias.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados