Irão ameaça "soldados europeus" no Médio Oriente

O Reino Unido, a França e a Alemanha acionaram o "mecanismo de disputa" que integra o acordo internacional firmado em 2015 sobre a produção de energia nuclear. Em reação, o Presidente iraniano ameaçou as potências ocidentais.

O Presidente do Irão disse esta quarta-feira que os militares europeus no Médio Oriente "podem estar em perigo" devido às posições tomadas pela França, Alemanha e Reino Unido sobre o programa nuclear do Irão.

As tensões entre o Irão e os Estados Unidos agravaram-se depois do ataque norte-americano contra o general Qassem Soleimani, responsável máximo pela Guarda Revolucionária do Irão, no momento em que se encontrava no aeroporto de Bagdad.

O Irão retaliou com o disparo de mísseis balísticos contra bases militares iraquianas onde se encontram forças norte americanas, ao mesmo tempo que um míssil ter atingido um avião comercial ucraniano que acabava de descolar do aeroporto de Teerão, vitimando os 176 ocupantes.

O Reino Unido, a França e a Alemanha acionaram o chamado "mecanismo de disputa" que integra o acordo internacional firmado em 2015 com o Irão sobre a produção de energia nuclear.

Em reação, o Presidente iraniano ameaçou as potências ocidentais. "Hoje, os soldados norte-americanos estão em perigo, amanhã os soldados europeus podem vir a ficar em perigo", disse Rohani, sem especificar.

As forças europeias integram a coligação internacional, no Iraque e no Afeganistão, comandada pelos Estados Unidos, sendo que a França mantém uma base naval em Abu Dabi e o Reino Unido tem operacional uma base no Bahrein.

Por outro lado, Rohani criticou diretamente a Europa afirmando que Teerão "continua a aguardar" que a Europa venha a garantir os meios necessários para o Irão poder vender petróleo, ultrapassando as sanções impostas pelos Estados Unidos.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de