Irão pede aos EUA que desbloqueie 10.000 milhões de dólares como sinal de "seriedade"

O ministro das Relações Exteriores iraniano diz que o Presidente norte-americano, Joe Biden, deve dar um sinal "sério" das suas intenções.

O Irão pediu aos Estados Unidos da América (EUA) o desbloqueio de pelo menos 10.000 milhões de dólares congelados por Washington, como sinal da "sua seriedade" em reiniciar as conversações para resgatar o acordo nuclear de 2015.

Numa entrevista à televisão estatal, na noite de sábado, o ministro das Relações Exteriores iraniano, Hosein Amir Abdolahian, revelou que os EUA tentaram contacta-lo durante a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) recentemente realizada em Nova Iorque, na qual marcou presença.

Segundo a agência de notícias espanhola EFE, Abdolahian explicou que transmitiu aos "intermediários" dos EUA, que o Presidente norte-americano, Joe Biden, deve dar um sinal "sério" das suas intenções.

"O sinal seria o desbloqueio de pelo menos 10.000 milhões de dólares do nosso dinheiro", afirmou o ministro iraniano, ao canal da televisão estatal.

O irão conta com mil milhões de dólares congelados em bancos de outros países, uma consequência das sanções dos EUA.

O ministro indicou que não se vão reunir "para tomar café", sublinhando que a intenção do seu país é "séria", quando se trata do JCPOA (sigla em inglês do acordo nuclear).

O acordo nuclear foi assinado em 2015 entre o Irão e seis grandes potências (EUA, Rússia, China, França, Reino Unido e Alemanha), mas Washington abandonou unilateralmente o JCPOA e voltou a impor sanções contra Teerão.

O acordo nuclear limita o programa atómico iraniano em troca do levantamento das sanções internacionais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de