Israel nega ter pedido ou recebido dados de ativistas por parte da Câmara de Lisboa

País afirma que, tal como Portugal, santifica o direito básico à manifestação, um dos valores partilhados desde há muito entre as duas democracias.

Israel nega alguma vez ter pedido ou recebido, da Câmara de Lisboa, dados de ativistas pró-palestinianos. A embaixada israelita, num comunicado enviado à TSF, afirma ainda que a única informação que recebe das autoridades portuguesas é relativa ao dia e hora em que vai ocorrer um protesto em frente à sua sede diplomática.

Nesta nota, Israel afirma ainda que, tal como Portugal, santifica o direito básico à manifestação, um dos valores partilhados desde há muito entre as duas democracias.

Este esclarecimento surge na sequência de uma notícia que dava conta de que a Câmara de Lisboa partilhou, com as autoridades israelitas, dados pessoais de ativistas pró-palestina que participaram num protesto junto ao Coliseu dos Recreios. Uma iniciativa para tentar que o cantor brasileiro Milton Nascimento cancelasse um concerto em Israel.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de