Jair Bolsonaro em vigilância médica após secretário testar positivo para Covid-19

O Presidente e o secretário de comunicação do Governo brasileiro estiveram recentemente nos EUA numa viagem oficial.

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, está sob vigilância médica após o chefe da Secretaria Especial de Comunicação da Presidência testar positivo para o novo coronavírus, informou esta quinta-feira, em comunicado, o Palácio do Planalto.

"O Serviço Médico da Presidência da República adotou e está a adotar todas as medidas preventivas necessárias para preservar a saúde do Presidente da República e de toda a comitiva presidencial que o acompanhou na viagem oficial aos Estados Unidos, bem como dos servidores do Palácio do Planalto", lê-se na nota.

O documento acrescentou que as medidas se justificam "porque um dos integrantes do grupo, o secretário de Comunicação da Presidência da República, Fábio Wajngarten, é portador do novo coronavírus", confirmado "em contraprova já realizada".

Wajngarten deverá cumprir todas as recomendações médicas, em quarentena domiciliar, e só regressará ao trabalho quando não houver risco de transmissão da doença.

A nota do Governo brasileiro informa ainda que as autoridades dos Estados Unidos da América (EUA) já foram noticiadas da ocorrência para que possam adotar as medidas cautelares necessárias.

A medida foi adotada porque o secretário de comunicação do Governo brasileiro esteve recentemente nos EUA numa viagem oficial.

Na viagem, realizada entre sábado e terça-feira, Jair Bolsonaro foi acompanhado por Wajngarten e vários ministros, que viajaram no avião oficial e participaram num jantar oferecido pela delegação do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na Florida.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de