Joachim Nagel nomeado para liderar o Bundesbank pelo Governo de Olaf Scholz

Nagel assume o lugar que pertencia a Jens Weidmann.

O economista alemão Joachim Nagel foi nomeado pelo Governo de Olaf Scholz para dirigir o Bundesbank em substituição do atual presidente cessante, Jens Weidmann, disse esta segunda-feira o ministro das Finanças alemão, Christian Lindner.

"É uma figura experiente que assegurará a continuidade" no Bundesbank, disse o ministro numa publicação no Twitter.

Joachim Nagel, 55 anos, conhece bem o banco central, onde trabalhou durante 17 anos.

Nagel, que é próximo do Partido Social Democrata (SPD), é considerado como um candidato de compromisso para o Buba, de onde Weidmann deixará a direção em 31 de dezembro.

Esta é uma das primeiras nomeações importantes do chanceler social-democrata Olaf Scholz, que chegou ao poder à frente de uma coligação com os Verdes e os liberais do FDP.

A nomeação oficial de Nagel, esperada para os próximos dias, chega num momento tenso para o Bundesbank, uma vez que a inflação dispara na Alemanha, para mais de 5% em novembro, acima da média da zona euro e bem acima da meta de 2% do Banco Central Europeu (BCE).

"Face ao risco de inflação, a importância de uma política monetária orientada para a estabilidade está a crescer", afirmou Lindner, líder do partido liberal e apoiante da ortodoxia fiscal e monetária, também num tweet.

Jens Weidmann, membro influente do conselho do Banco Central Europeu e figura da ortodoxia monetária, deixará o seu lugar muito antes do final do seu mandato e num momento chave para o futuro da política monetária europeia.

Regularmente derrotado em tempos recentes pela sua linha intransigente, anunciou a sua partida em outubro, alegando razões pessoais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de