Jornal dinamarquês substitui estrelas da bandeira chinesa por imagem do coronavírus

China já exigiu pedido de desculpa. Diretor do Jyllands-Posten recusa.

A embaixada chinesa na Dinamarca exige um pedido de desculpa por parte do jornal dinamarquês Jyllands-Posten por ter publicado um cartoon em que as cinco estrelas da bandeira chinesa foram substituídas por imagens do coronavírus.

"Expressamos a nossa forte indignação e exigimos que Jyllands-Posten e o cartoonista Niels Bo Bojesen sejam repreendidos pelo seu erro e peçam desculpa publicamente ao povo chinês", afirmou a embaixada num comunicado publicado no seu site.

Incitada a comentar, a primeira-ministra dinamarquesa Mette Frederiksen evitou qualquer referência direta ao cartoon do Jyllands-Posten.

"Não tenho nada a dizer sobre o assunto, apenas sublinhar que temos uma tradição muito forte na Dinamarca, não só na luta pela liberdade de expressão mas também pela liberdade de sátira e continuaremos a ter isso no futuro", explicou Mette Frederiksen, citada pela Bloomberg.

Jacob Nybroe, diretor do Jyllands-Posten, garantiu que o jornal não se vai desculpar.

"Não podemos desculpar-nos por algo que não achamos errados. Não temos intenção de rebaixar ou gozar, mas também não achamos que esse desenho esteja a fazer isso", acrescentou Jacob Nybroe.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de