Justin Trudeau reeleito primeiro-ministro do Canadá

Todas as projeções indicam, no entanto, que os liberais, liderados pelo primeiro-ministro, não conseguem a maioria.

Justin Trudeau foi reeleito primeiro-ministro do Canadá. O candidato liberal venceu as eleições legislativas e vai cumprir um terceiro mandato à frente do governo de Otava.

Todas as projeções indicam, no entanto, que os liberais, liderados pelo primeiro-ministro, não conseguem a maioria.

Mesmo assim, no discurso da vitória, Justin Trudeau disse estar pronto para arregaçar as mangas, com um mandato claro: "Vocês estão a mandar-nos de volta ao trabalho, com um mandato claro para levar o Canadá, através desta pandemia e para os dias brilhantes no futuro. Meus amigos, é exatamente isso que estamos prontos a fazer."

Quando Trudeau se dirigiu à multidão num hotel de Montreal, às 01:30 (05:30 em Lisboa), estavam 91% dos votos contados.

O Partido Liberal de Trudeau registava 158 deputados e 31,8% dos votos contados.

Em segundo lugar ficou o Partido Conservador (PC) com 121 deputados, seguido pelo Bloc Québécois (BQ) pró-soberania, com 8,1% dos votos e 31 lugares, e o Partido Social Democrático Novo (NPD), com 17,6% dos votos e 26 lugares.

Além disso, o Partido Verde (PV), com 2,4 % dos votos, terá dois deputados.

Os resultados são quase uma repetição dos obtidos nas eleições de 2019, quando os Liberais ganharam com 157 deputados e os Conservadores se tornaram o principal partido da oposição com 121 lugares.

Trudeau disse aos apoiantes em Montreal que os eleitores tinham dado aos Liberais "um mandato claro", embora não com a maioria absoluta que pediu durante a campanha eleitoral.

Longe de uma maioria absoluta de 170 deputados, o líder Liberal terá de negociar com outras partes, nomeadamente o NPD e o BQ, para levar por diante as suas iniciativas legislativas.

Foi precisamente para sair desta situação minoritária que o partido convocou uma eleição antecipada, em meados de agosto, para tentar recuperar a maioria que tinha perdido dois anos antes.

Trudeau definiu como prioridades sair da crise pandémica, combater a crise climática, melhorar as condições para a classe média e reconciliar-se com os grupos indígenas do país.

"O nosso Governo está pronto", disse, acrescentando: "estou pronto para continuar com o trabalho".

Antes do discurso de Trudeau, o líder do Partido Conservador, Erin O'Toole, admitiu a derrota, mas salientou que os canadianos tinham negado ao primeiro-ministro em exercício uma maioria absoluta.

O'Toole, que estava à frente dos Conservadores nas eleições gerais pela primeira vez e que empurrou os PC para o centro do palco político, declarou que "os canadianos devolveram-no (Trudeau) com outra minoria".

O líder conservador também advertiu que Trudeau convocará novamente eleições antecipadas nos próximos meses para tentar ganhar uma maioria absoluta na Câmara Baixa do Parlamento canadiano.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de