Kiev acusa forças russas de sequestrarem três israelitas em cidade que ocupam

Os três israelistas sequestrados são, de acordo com o governo da Ucrânia, Tatiana Kumok e os seus pais, Vera e Mikhail Kumok.

O governo ucraniano acusou, esta segunda-feira, as forças russas de "sequestrarem" três israelitas em Melitopol, uma cidade no sudeste da Ucrânia ocupada pela Rússia.

"Hoje, em Melitopol, ocupantes russos sequestraram três cidadãos israelitas: Tatiana Kumok e os seus pais, Vera e Mikhail Kumok", revelou a vice-primeira-ministra Iryna Vereshchuk através da rede social no Facebook.

Mikhail Kumok foi apresentado como um editor, dono da empresa MV Holding.

No entanto, não foram fornecidos mais detalhes pelas autoridades ucranianas.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que causou pelo menos 925 mortos e 1.496 feridos entre a população civil, incluindo mais de 170 crianças, e provocou a fuga de mais 10 milhões de pessoas, entre as quais 3,48 milhões para os países vizinhos, indicam os mais recentes dados da ONU.

Segundo as Nações Unidas, cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE O CONFLITO ENTRE A RÚSSIA E A UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de