Kiev diz que forças russas só têm munições, combustível e alimentos para três dias

O Ministério da Defesa ucraniano refere que nas últimas 24 horas "mais de nove alvos aéreos inimigos foram atingidos".

O Ministério da Defesa ucraniano afirmou esta terça-feira que as forças russas têm apenas munições, combustível e alimentos suficientes para três dias.

"As forças de ocupação russas que operam na Ucrânia têm munições e reservas alimentares para não mais do que três dias", situação "semelhante com o combustível, que é reabastecido por camiões-cisterna", indicou a mesma fonte.

O Ministério da Defesa ucraniano adiantou que "não foram observadas alterações significativas na posição e natureza das ações das forças de defesa no último dia".

Durante as últimas 24 horas, acrescentou, "mais de nove alvos aéreos inimigos foram atingidos", indicando que se tratavam de um avião, seis veículos aéreos não tripulados ('drones') e dois helicópteros.

"Foram observadas ações mais ativas de aviões inimigos nas últimas 24 horas", de acordo com o relatório de guerra ucraniano, que também assinalou atos de desobediência civil na região de Lugansk porque "uma grande parte da população não apoia a política dos ocupantes e não tem vontade de pegar em armas".

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que causou pelo menos 925 mortos e 1.496 feridos entre a população civil, incluindo mais de 170 crianças, e provocou a fuga de mais 10 milhões de pessoas, entre as quais 3,48 milhões para os países vizinhos, indicam os mais recentes dados da ONU.

Segundo as Nações Unidas, cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE A GUERRA NA UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de