La Vanguardia: "Sánchez intervém perante o descontrolo da pandemia em Madrid"

A covid-19 domina a imprensa internacional. Situação alarmante na região de Madrid obriga a reunião de emergência.

No Vanguardia, em Espanha, "Sánchez intervém perante o descontrolo da pandemia em Madrid"... a presidente da comunidade autónoma da região da capital e o presidente do governo reúnem-se para definir abordagem conjunta ao aumento da covid-19.

É o avanço do vírus... são rivais políticos mas o El País adianta em manchete que foi o avanço do vírus que fez Pedro Sánchez e Isabel Diaz Ayuso reunirem-se. 63% das camas em unidades de cuidados intensivos já estão destinadas a doentes de covid. A saturação da situação sanitária impede aplicação com agilidade do protocolo nas escolas de Madrid. Ainda na primeira do El País: hackers chineses roubam dados da vacina espanhola contra a covid. O CNI, que é o SIS espanhol, serviço de informações, alerta para uma onda de assaltos a investigações médicas internacionais.

Em França, o Fígaro fala dos longos anos em que a Europa tem assistido a uma concorrência desleal por parte da China. Fala-se também de política no Fígaro, em França: "entre Macron e Le Pen, a direita escolhe a sua via"... o artigo trata a falta de resposta dos Les Pepublicains para incarnar uma alternativa ao Palácio do Eliseu em 2022.

O Courrier Internacional chama às eleições nos Estados Unidos, a eleição de todos os perigos.

A revista La Vie, tem uma entrevista de fundo com o filósofo Edgar Morin, chama-lhe "filho de todas as crises".

O USA Today, em manchete, dá conta das falhas na agência federal que trata da prevenção e controlo da doença. Um antigo diretor adjunto diz que a agência está incapaz de responder a emergências.

No Shangi Daily, da China, protesta-se contra a visita do enviado dos Estados Unidos a Taiwan. A visita de Keith Trach, entende Pequim, viola o princípio da "uma China", viola comunicados comuns, chineses e americanos, encoraja forças separatistas e mina as relações entre as duas potências e a estabilidade regional.

No Jerusalem Post, "a nação confina-se enquanto o primeiro-ministro ameaça com mais restrições".

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de