"Lutamos pela integridade territorial da Ucrânia para que a paz regresse à Europa"

Macron reitera o apoio total à Ucrânia e lamenta os crimes cometidos pela Rússia durante o conflito.

O Presidente francês, Emmanuel Macron, começou por citar Robert Schuman para dizer que hoje é imperativo salvaguardar os valores europeus. Recentemente eleito, numa vitória contra Le Pen, da extrema-direita, Macron considera que o povo francês "fez uma escolha da Europa", com objetivo de torná-la "mais forte e soberana".

Reiterando o apoio à Ucrânia, deixa elogios ao Presidente Zelensky. Para Macron, é essencial garantir "que a Ucrânia resiste e que a Rússia nunca ganhe", sublinhando a importância de manter a paz na Europa.

Lembrando que a Europa não está em guerra com a Rússia, Macron lamenta os crimes cometidos pelo regime de Putin em território ucraniano. "Lutamos pela integridade territorial da Ucrânia para que a paz regresse ao nosso continente."

Neste discurso, o Presidente francês agradeceu o esforço dos cidadãos que contribuíram com várias propostas para tornar a União Europeia mais democrática.

Revisão dos tratados europeus

O Presidente francês, Emmanuel Macron, apoia "de forma clara" um projeto do Parlamento Europeu que prevê a criação de uma convenção para a revisão dos tratados europeus.

O chefe de Estado destaca a importância de a Europa conseguir responder rapidamente às crises. Antes, tinha recordado o esforço europeu para criar uma vacina contra a pandemia.

Sobre a adesão da Ucrânia à UE, Macron considera que "o país já faz parte" da família europeia, alertando que o processo normalmente demoraria décadas. Para dar uma resposta mais rápida a Kiev, Macron sugere que se adapte os textos europeus aos novos tempos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de