Macron e Le Pen derrotados nas eleições distritais e provinciais francesas

Os partidos A República em Marcha de Emmanuel Macron e União Nacional de Marine Le Pen não conquistaram nenhum dos 13 distritos franceses. A abstenção volta a registar números históricos, os resultados da segunda volta das eleições distritais e provinciais deram vitória às coligações dos partidos tradicionais de esquerda e direita.

Laurent Wauquiez, Valérie Pécresse, Carole Delgas, Alain Roussel foram eleitos, a direita d"Os republicanos e a esquerda voltam a partilhar o mapa francês, exceto na Córsega. Estes são resultados à imagem do escrutínio de há seis anos, em 2015 e um déjà vu quanto à abstenção, a segunda voltou a não mobilizar os eleitores. Dois em cada três franceses não foram votar.

Os Republicanos guardam 7 das 13 distritos, incluindo a região parisiense Île-de-France. A esquerda mantém 5 outros distritos, enquanto o partido regionalista se mantém na Córsega.

"Fica na história que aqui, nos Hauts-de France, os franceses são fiéis a uma certa ideia do país. A frente nacional foi travada e nós trabalhamos para que eles recuassem", afirmou Xavier Bertrand, num tom solene e determinado. Em Hauts-de France, o antigo ministro do ex- Presidente Nicolas Sarkozy, somou 52%, 27 pontos à frente da União Nacional de Marine Le Pen.

Resultado que mantém o presidente de distrito confiante quanto à candidatura às presidenciais em 2022. Xavier Bertrand mostrou-se pronto para ir ao encontro dos franceses e foi o que fez esta segunda-feira de manhã.

"Estou mais determinada do que nunca para concentrar toda a minha energia e determinação e reabilitar a política, de forma a devolver utilidade e eficácia da política aos franceses. Uma vez que as presidenciais surgem como um escrutínio que permite mudar a linha política e mudar os representantes políticos", denunciou a líder do partido de extrema-direita, Marine Le Pen.

Declarações de Marine Le Pen que confirmam a vontade de chegar ao Eliseu. A líder da União Nacional não reconheceu a derrota do partido e evocou ainda uma falta de vinculo cívico histórico, com 66% de abstenção.

O Presidente francês Emmanuel Macron e a principal opositora do governo, a líder do partido de extrema-direita Marine Le Pen, foram os grandes derrotados nas eleições distritais e provinciais francesas.

Reformulação governamental, discurso ao país, reformas... falta saber qual vai ser a resposta do chefe de Estado francês depois do fracasso do partido Em Marcha neste escrutínio?

Mais Notícias

Patrocinado

Apoio de