Mais de 5600 voos cancelados em todo o mundo devido à nova variante

Pilotos, comissários de bordo e outros profissionais tiveram que ser colocados em quarentena, pelo que companhias como a Lufthansa, Delta e a United Airlines viram-se obrigadas a cancelar voos.

Mais de 5600 voos foram cancelados pelas companhias aéreas de todo o mundo, no fim de semana de Natal, face à propagação da nova variante do vírus SARS-CoV-2, a Ómicron, segundo dados do site FlighAware.

Só este sábado, até às 13h40 (hora de Lisboa), registavam-se quase 2500 cancelamentos de voos, 850 dos quais com origem ou destino nos EUA.

Por outro lado, 3500 voos registavam atrasos em todo o mundo.

Já para domingo estão programados 800 cancelamentos.

Na sexta-feira, os dados do FlighAware revelavam 2400 cancelamentos e quase 11. mil voos com atrasos.

Pilotos, comissários de bordo e outros profissionais tiveram que ser colocados em quarentena, após terem estado expostos à Covid-19, levando companhias como a Lufthansa, Delta e a United Airlines a cancelar voos.

A United Airlines teve de cancelar 439 voos entre sexta e sábado, 10% dos que estavam programados.

"O pico de infetados com a Ómicron em todo o país, durante esta semana, teve um impacto direto nas nossas tripulações", apontou a United Airlines, citada pela Agência France Presse (AFP).

A Delta Airlines, por sua vez, cancelou 170 voos na sexta-feira e 280 neste sábado.

Pelo menos, uma dezena de voos da Alaska Airlines também foram cancelados, após os funcionários terem estado "potencialmente expostos ao vírus".

A Covid-19 provocou mais de 5,38 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Uma nova variante, a Ómicron, classificada como preocupante pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 110 países de todos os continentes, incluindo Portugal.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de