Mais de uma centena de detidos após motins e saques em Chicago

Muitos dos estabelecimentos tinham reaberto recentemente após os protestos na sequência da morte de George Floyd.

A polícia norte-americana deteve mais de uma centena de pessoas na sequência dos motins e saques que se registaram na madrugada desta segunda-feira em Chicago, que deixaram também 13 agentes policiais feridos, indicou fonte oficial.

Segundo o superintendente da polícia de Chicago, David Brown, os incidentes não constituíram um protesto organizado, mas sim um "incidente de pura criminalidade", que se registou em várias zonas comerciais da cidade.

A dada altura, explicou, a polícia foi alvo de armas de fogo, o que levou os agentes a ripostar.

David Brown adiantou que está a ser enviada para a "baixa" da cidade de Chicago um importante reforço policial, que permanecerá no local o tempo que for necessário.

Os detidos devem ser acusados de saques, conduta desordeira e agressão às forças de segurança.

A 'mayor' de Chicago, Lori Lightfoot, indicou que a cidade já ativou o programa de proteção que ficará em vigor "durante os próximos dias".

Centenas de pessoas partiram janelas, saquearam várias lojas e entraram em confronto com a polícia local na madrugada de hoje no distrito comercial de Magnificent Mile e noutras zonas da cidade.

Muitos dos estabelecimentos comerciais da cidade que foram saqueados tinham reaberto recentemente após os protestos registados em Chicago na sequência da morte do afro-americano George Floyd, que morreu sufocado às mãos de um polícia em Minneapolis, a 25 de maio passado.

A razão dos protestos está ainda por esclarecer, mas sabe-se que os incidentes começaram pouco depois das 00:00 de hoje.

A polícia norte-americana foi vista a essa hora na área de Magnificent Mile, um dos locais turísticos mais visitados da cidade.

Horas antes, ainda no domingo, dezenas de pessoas entraram também em confrontos com as forças policiais, tendo uma delas ficado ferida no bairro de Englewood, a 16 quilómetros de distância.

Segundo a agência noticiosa Associated Press (AP), a polícia de Chicago dará uma conferência de impressa ainda hoje, que contará com a presença de David Brown e de 'mayor' Lori Lightfoot.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de