Ryanair deteta fissuras em três aviões Boeing 737 NG

Trata-se de uma rachadura entre as asas e a fuselagem, detetada no modelo Boeing 737 NG.

Foram encontradas fissuras em pelo menos três aviões da Ryanair. Trata-se de uma rachadura entre as asas e a fuselagem, detetada no modelo Boeing 737 NG. O problema já tinha sido detetado no último mês em vários aparelhos de outras companhias aéreas.

A informação foi avançada pelo jornal britânico The Guardian , que adianta onde se encontram as três aeronaves: duas encontram-se em reparação, na Califórnia; o terceiro está parado no aeroporto de Stansted, em Londres.

Todos os aparelhos em causa têm mais de 15 anos.

Além da Ryanair, também a companhia australiana Qantas se viu obrigada a retirar dos ares mais de 30 Boeings 737 NG, e a brasileira Gol detetou problemas em 11 aeronaves. Na Coreia do Sul, tal aconteceu ainda com nove aeronaves. Nos EUA, três aparelhos da Southwest Airlines tinham a mesma anomalia.

Estão ao serviço em todo o mundo sete mil aeronaves deste modelo, mas a Boeing garante que nas inspeções já realizadas apenas 5% dos aparelhos apresentaram fissuras.

Esta é mais uma polémica a abater-se sobre a Boeing, depois de, em março, a fabricante de aeronaves ter sido obrigada a parar os aviões 737 Max, na sequência de dois acidentes aéreos fatais, um na Indonésia e outro na Etiópia, dos quais resultaram num total de 346 mortos.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados