Mais um indígena da tribo Guajajara assassinado no Brasil

Corpo de Dorivan Guajajara foi encontrado na localidade de Amarante do Maranhão.

O indígena Dorivan Guajajara, de 28 anos, foi esta sexta-feira assassinado no estado brasileiro do Maranhão, tornando-se na quarta vítima mortal da tribo Guajajara nas últimas seis semanas, anunciaram as autoridades locais.

O corpo de Dorivan Guajajara foi encontrado na localidade de Amarante do Maranhão, a cerca de 700 quilómetros de São Luís, capital do estado. O corpo de outro homem, não indígena, de 31 anos, também foi encontrado no local. Ambos foram esfaqueados.

A Secretaria de Segurança do Maranhão confirmou o crime e adiantou que foi iniciada uma investigação policial.

"Os primeiros elementos da investigação indicam que esse crime não estava relacionado com a desflorestação, mas foi resultado de uma disputa", disseram as autoridades locais em comunicado.

Sonia Guajajara, membro da câmara baixa do Congresso do Brasil e coordenadora de Articulação dos Povos Indígenas do Brasil, escreveu no Twitter que "este é outro crime brutal contra o povo Guajajara". A líder indígena denunciou um alegado "contexto de guerra (...) encorajado pelo ódio espalhado pela política fascista" do Governo do Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.

No fim de semana passado, dois chefes da tribo Guajajara foram assassinados perto do território indígena de Cana Brava, na região oeste do Maranhão. Em novembro outro membro desta tribo, Paulino Guajajara, foi morto na sequência de uma emboscada por traficantes de madeira.

Na última segunda-feira, o ministro da Justiça do Brasil, Sergio Moro, anunciou o envio de agentes da Força Nacional para investigar o assassínio dos dois chefes Guajajara.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de