Milhares manifestam-se em Itália contra certificado sanitário

Cerca de mil pessoas estiveram na Piazza del Popolo, no centro de Roma. Milhares de pessoas também desfilaram em Milão, no Norte, alguns utilizando indicações de "Não vacinado".

Milhares de pessoas manifestaram-se este sábado em várias cidades italianas contra a instauração de um certificado sanitário Covid-19 para assistir a eventos em recintos fechados e também no setor da educação.

Cerca de mil pessoas estiveram na Piazza del Popolo, no centro de Roma, em protesto contra o referido certificado.

Segundo a agência noticiosa italiana Ansa, milhares de pessoas também desfilaram em Milão, no Norte, alguns utilizando indicações de "Não vacinado".

Em Nápoles, no sul do país, há registo de uma centena de participantes num protesto idêntico, que também manifestou oposição à vacinação de crianças contra a Covid-19.

O passaporte verde, uma extensão do certificado digital da União Europeia, tornou-se obrigatório em Itália na sexta-feira para entrar em cinemas, museus, em recintos desportivos fechados e no interior de restaurantes.

Para os que trabalham em escolas e universidades também será necessário, assim como para estudantes, a partir de 01 de setembro, sendo ainda obrigatório em voos domésticos e viagens de comboio de longa distância.

Este certificado está a ser utilizado como um instrumento de luta contra a pandemia de Covid-19, que em Itália já fez mais de 128.000 mortos.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de