Marcelo diz que entre a Rússia e a Ucrânia ainda há tempo "para chegar à racionalidade"

Marcelo Rebelo de Sousa e o seu homólogo esloveno, Borut Pahor, fizeram declarações otimistas quanto ao alívio de tensões entre a Rússia e a Ucrânia, depois da cerimonia em que o Presidente esloveno recebeu o título de 'doutor honoris causa' do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa.

O Presidente da República diz que só a paz é uma solução ganhadora para os vários envolvidos na crise entre a Federação Russa e a Ucrânia, e defende que, passadas semanas do início das conversas entre chefes de Estado, é possível encontrar um caminho de racionalidade.

Marcelo Rebelo de Sousa esteve, com o Presidente esloveno, a responder às perguntas dos alunos do ISCSP da Universidade de Lisboa, e garantiu que só vê um caminho na diplomacia.

A escolha é entre a paz e a guerra. Marcelo Rebelo de Sousa faz a síntese do contexto internacional, para defender que, na crise Rússia-Ucrânia, todos os envolvidos têm a ganhar com a paz. "A melhor solução para cada uma das partes é a solução pacífica. É uma solução 'win-win-win-win'."

À conversa com alunos do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, e ao lado do chefe de Estado da Eslovénia, o Presidente da República diz que tem havido tempo, neste caso, para as lideranças dos países serem racionais. "Neste tipo de assuntos, tem havido tempo suficiente, nas últimas semanas, para chegar à racionalidade", declarou Marcelo Rebelo de Sousa.

Na mesma linha, e para satisfazer a curiosidade dos alunos, Borut Pahor salienta a importância da paz para a Europa e para o mundo. O Presidente esloveno diz acreditar que quarta-feira não será o Dia D, e que a Rússia atuará de forma diferente neste caso, em relação ao que aconteceu em 2014.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A TENSÃO ENTRE A RÚSSIA E A UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de