Médicos portugueses vão para Moçambique criar rede de cuidados paliativos

Projeto chama-se Iniciativa Médica 3M.

Um grupo de 11 médicos portugueses vai para um intercâmbio de formação, em Moçambique, no próximo sábado. O objetivo é formar clínicos e criar uma rede de cuidados paliativos que possa responder às necessidades daquele país.

O projeto chama-se Iniciativa Médica 3M (IM3M) e, durante uma semana, vai estar em Maputo para promover uma troca de experiências na área da dor junto de 50 clínicos. Hugo Ribeiro, médico especialista em cuidados paliativos, dá conta da importância desta iniciativa nos países menos desenvolvidos.

"Pretendemos ser um rastilho para uma mudança de atitude dos sistemas de saúde em países que têm mais debilidades do que Portugal, porque o nosso país também as tem. O movimento de cuidados paliativos é um movimento que, tendo algumas décadas, ainda está muito debilitado no nosso país. Estamos aqui a falar da diminuição do sofrimento dos doentes, com uma melhoria também de técnicas de comunicação, comunicação de más notícias, uma abordagem multidisciplinar e do luto", explicou à TSF Hugo Ribeiro.

Terminada a formação em Moçambique, a IM3M tem já um convite para Cabo Verde no próximo ano.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de