Ministro britânico do Comércio demitido após queixa de "conduta imprópria grave"

Primeira saída do governo de Liz Truss.

A primeira-ministra britânica Liz Truss demitiu, esta sexta-feira, o ministro do Comércio, Conor Burns, "com efeito imediato" na sequência de uma alegação de "conduta imprópria grave".

"A primeira-ministra tomou medidas diretas ao ser informada desta alegação e é claro que todos os ministros devem manter os elevados níveis de comportamento - como o público espera", explicou o gabinete de Liz Truss.

Burns também foi suspenso do grupo parlamentar do partido Conservador "enquanto se aguarda a investigação de alegações de comportamento impróprio no início desta semana".

Burns mantém o assento parlamentar, mas como deputado independente. O jornal Daily Telegraph avançou que o alegado incidente teve lugar no bar de um hotel em Birmingham, cidade onde se realizou o congresso anual dos Conservadores.

O deputado pela circunscrição de Bournemouth West disse que vai "cooperar plenamente com a investigação" e pretende "limpar o nome".

Segundo o deputado do Partido Trabalhista, Chris Bryant, presidente da comissão parlamentar sobre conduta, desde as eleições legislativas de 2019 que 16 deputados foram suspensos ou demitiram-se por causa de transgressões de vários tipos.

"Isto é completamente inédito. Nunca aconteceu antes numa legislatura. E ainda temos dois anos pela frente", lamentou.

Burns é um aliado de longa data do antigo primeiro-ministro, Boris Johnson, que foi forçado a demitir-se em julho após uma série de escândalos, nomeadamente a nomeação para o governo de um deputado acusado de má conduta sexual.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de