Morreu Harry Reid, antigo líder da maioria democrata no Senado dos Estados Unidos

Harry Reid, que morreu na sequência de um cancro pancreático, foi responsável pela aprovação da Lei dos Cuidados Acessíveis, conhecida como "Obamacare".

O antigo senador norte-americano Harry Reid, que liderou os democratas no Senado durante mais de uma década, morreu na terça-feira, na sequência de um cancro pancreático.

Reid, de 82 anos, foi o líder da maioria democrata no Senado de 2007 a 2014, e também o líder da minoria do Senado de 2005 a 2006 e de 2015 a 2016, ano em que se despediu do Congresso, onde esteve durante 34 anos.

Em 2009, como líder da câmara alta do Congresso norte-americano, conseguiu a aprovação da Lei dos Cuidados Acessíveis, conhecida como "Obamacare".

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou que Reid era um "querido amigo e um gigante da história" do país.

Na mesma nota, Biden lembrou as duas décadas em que serviram juntos no Senado e os oito anos em que trabalharam juntos, quando era vice-presidente de Barack Obama (2009-2017), notando que Reid liderou "batalhas" para dar às tropas o que precisavam em tempo de guerra e no regresso a casa, sem "nunca esquecer as suas humildes raízes".

Numa mensagem publicada na rede social Twitter, o líder da maioria democrata no Senado, Chuck Schumer, anunciou que as bandeiras do Capitólio vão ficar a meia haste em honra do antigo senador democrata.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de