"Múltiplos mortos e feridos." OMS confirma ataques a instalações médicas na Ucrânia

A Organização Mundial da Saúde afirma que estes ataques constituem uma "violação da neutralidade médica e do direito humanitário internacional".

A Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmou, este domingo, "vários ataques" russos a instalações de cuidados de saúde na Ucrânia, causando "múltiplos mortos e feridos".

"A OMS confirmou vários ataques aos cuidados de saúde na Ucrânia, causando múltiplos mortos e feridos. Relatórios adicionais estão a ser investigados. Ataques a instalações de cuidados de saúde ou trabalhadores violam a neutralidade médica e constituem violações do direito humanitário internacional", escreveu o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, na rede social Twitter.

A Rússia lançou, na madrugada de 24 de fevereiro, uma ofensiva militar à Ucrânia e as autoridades de Kiev contabilizaram, até ao momento, mais de 2000 civis mortos, incluindo crianças. Segundo a ONU, os ataques já provocaram mais de 1,2 milhões de refugiados.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas para isolar ainda mais Moscovo.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE O CONFLITO ENTRE A RÚSSIA E A UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de