Nações Unidas adiantam que quase 836 mil refugiados saíram da Ucrânia

Vaga de refugiados está a dirigir-se sobretudo para os países mais próximos da Ucrânia.

Quase 836 mil refugiados fugiram do conflito na Ucrânia para os países vizinhos, por segurança. De acordo com os dados da ONU divulgados pela agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), ao todo fugiram do país 835 928 pessoas. Uma subida significativa face aos 677 mil anunciados na terça-feira à tarde por Filippo Grandi, alto comissário da ONU para os refugiados.

A vaga de refugiados está a dirigir-se sobretudo para os países mais próximos, como a Polónia, a Hungria, a Moldávia e a Roménia.

A Rússia lançou na quinta-feira de madrugada uma ofensiva militar na Ucrânia, com forças terrestres e bombardeamento de alvos em várias cidades, que já mataram mais de 350 civis, incluindo crianças, segundo Kiev. A ONU deu conta de milhares de deslocados e refugiados ucranianos na Polónia, Hungria, Moldova e Roménia.

O Presidente russo, Vladimir Putin, disse que a "operação militar especial" na Ucrânia visa desmilitarizar o país vizinho e que era a única maneira de a Rússia se defender, precisando o Kremlin que a ofensiva durará o tempo necessário.

O ataque foi condenado pela generalidade da comunidade internacional e a União Europeia e os Estados Unidos, entre outros, responderam com o envio de armas e munições para a Ucrânia e o reforço de sanções para isolar ainda mais Moscovo.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE O CONFLITO ENTRE A RÚSSIA E A UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de