"Não houve um único crime que os russos não tenham cometido em Bucha. Mataram por prazer"

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, participou no Conselho de Segurança das Nações Unidas e denunciou violações e o rapto de duas mil crianças.

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse no Conselho de Segurança da ONU que visitou a zona de Bucha, nos arredores de Kiev, e viu o que foi deixado para trás pelas forças russas.

O Chefe de Estado ucraniano denuncia assassinatos com tiros na na cabeça, gargantas cortadas, violações e diz que os russos "mataram por prazer". O líder ucraniano acusou ainda os russos de raptarem duas mil crianças.

"Não houve um único crime que eles não tenham cometido lá", considerou o líder ucraniano. "Ainda falta ver o que fizeram noutras partes do país", lamentou. "Querem transformar ucranianos em escravos silenciosos", afirmou Zelensky.

O líder ucraniano acusou a Rússia de ter uma postura "colonialista", transportando "centenas de milhares" para a Rússia.

Das acusações à Rússia, Volodymyr Zelensky passou para as críticas à inação das instâncias internacionais, especialmente da ONU.

"Onde está a segurança que o Conselho de Segurança deve garantir? Não está", critica o Presidente ucraniano.

O Presidente da Ucrânia diz ainda que "a Carta das Nações Unidas está a ser violada desde o artigo 1.º, por isso deixaram de fazer sentido os restantes artigos".

"Se isto continuar, no final, qualquer país só poderá contar com as armas para se defender. Não poderá contar com o direito internacional", afirma Volodymyr Zelensky.

Nesse sentido, o Presidente ucraniano pede ação internacional imediata: "É preciso agir já. É preciso voltar a implementar a Carta da ONU. É preciso reformular o sistema da ONU, para que o direito ao veto não seja o direito à morte."

Perante o Conselho de Segurança da ONU, Volodymyr Zelensky propôs que a expulsão da Federação Russa do conselho, de forma a aprovar as resoluções para a paz na Ucrânia.

"A Ucrânia tem o direito moral de propor a reforma do sistema global de segurança", concluiu o Presidente da Ucrânia. "Temos de fazer tudo o que está nas nossas mãos para dar às futuras gerações uma ONU eficaz", disse Zelensky.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE A GUERRA NA UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de