Navalny diz estar a ser alvo de três novos processos judiciais

Oposicionista russo afirma ter sido acusado de desvio "de todos os fundos doados" à organização anticorrupção e de ter criado um grupo que "viola os direitos das pessoas".

O oposicionista russo Alexei Navalny, preso desde janeiro na Rússia, disse esta terça-feira que está a ser alvo de mais três processos judiciais, numa altura em que o movimento que lidera sofre pressões por parte das autoridades.

Através de uma mensagem difundida pela rede social Instagram, Navalny afirma ter sido acusado de desvio "de todos os fundos doados" à organização anticorrupção e de ter criado um grupo que "viola os direitos das pessoas" devido a insultos recentes contra um juiz durante um julgamento.

O dirigente da oposição, de 44 anos, diz que recebeu a visita de "um inspetor de um poderoso comité de inquérito" encarregado de investigações criminais "importantes".

"Ele disse-me que 'na nossa querida Rússia' estão a ser investigados três casos graves e que 21 investigadores estão envolvidos. Em cada um dos casos, o criminoso sou eu", escreveu Navalny na mensagem de Instagram.

"A minha poderosa organização criminosa está a crescer. Estou a cometer cada vez mais crimes", ironizou, acrescentando que "é um génio do submundo".

Detido em janeiro, quando regressou à Rússia depois de ter sido tratado na Alemanha na sequência de envenenamento, Navalny foi condenado a dois anos e meio de prisão efetiva num caso de fraude.

O oposicionista encontra-se num estabelecimento prisional na região de Vladimir, a uma centena de quilómetros de Moscovo, tendo cumprido uma greve de fome em abril, em protesto contra as condições em que se encontra na prisão.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de