Navalny em parte incerta. Terá sido transferido para outra prisão

Porta-voz do opositor de Vladimir Putin afirma que "nem os advogados nem a família foram informados de uma eventual transferência."

Alexei Navalny encontra-se em paradeiro desconhecido após ter sido transferido, esta terça-feira, da colónia penal onde se encontrava a cumprir uma pena de 11 anos e meio de prisão, avança a agência de notícias Reuters.

No Twitter, Kira Yarmysh revelou que existiam "rumores de que ele ia ser transferido para uma colónia penal de alta segurança, a Melekhovo IK-6", a cerca de 250 quilómetros a Este de Moscovo, mas, agora "é impossível de saber quando (ou se) ele chegou lá".

Segundo a porta-voz do opositor de Vladimir Putin, nem os "advogados nem os familiares" sabiam da possível transferência. Yarmysh, tendo em conta a situação, mostrou-se preocupada porque Navalny "pode estar a enfrentar o sistema que já o tentou matar", recordando a alegada tentativa de envenenamento pelo Governo russo, em agosto de 2020, na Alemanha.

Navalny cumpre pena pena por fraude e desrespeito pela autoridade judicial na colónia prisional IK-2, em Pokrov, na região de Vladimir, em Moscovo. Caso se confirme a transferência para a Melekhovo IK-6, a porta-voz diz que o opositor de Putin estará num local "muito mais assustador".

Em janeiro de 2021, o opositor do Presidente russo voltou a Moscovo após o tratamento para o envenenamento e foi detido e condenado, um mês depois, a uma pena de prisão de dois anos e meio. Em abril, entrou numa greve de greve de fome de 23 dias, para protestar contra a falta de cuidados médicos e em junho, um tribunal russo proibiu o funcionamento dos escritórios regionais de Navalny e da sua Fundação Anticorrupção.

A detenção de Alexei Navalny desencadeou várias grandes manifestações há um ano, rápida e brutalmente reprimidas. O seu movimento foi classificado como "extremismo" e banido, enquanto opositores, imprensa e organizações não governamentais consideradas críticas do Kremlin sofreram uma onda crescente de repressão.

Navalny é também alvo de novos processos, em particular por "extremismo", o que pode resultar na sua manutenção na prisão durante mais anos, a juntar aos 11 e meio que tem, até ao momento, que cumprir.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de