Reportagem. Kiev palco de fortes explosões esta manhã

Uma grande explosão atingiu esta manhã a zona de Darnitsa, na margem esquerda de Kiev, o alvo será uma zona industrial.

Várias explosões foram ouvidas esta terça-feira de manhã em Kiev, tendo como provável alvo a zona mais oriental da cidade, na direção Sul.

Uma grande explosão foi ouvida na zona de Darnitsa, na margem esquerda de Kiev. Na origem desta explosão, terá estado a defesa antiaérea ucraniana que intercetou um rocket russo, dirigido a uma zona industrial. Testemunhas dizem que todas as janelas daquela margem tremeram.

As sirenes que alertam para possíveis ataques aéreos têm tocado com alguma frequência em Kiev. Com estes alertas, as autoridades ucranianas aconselham os cidadãos da capital do país a deslocarem-se para o abrigo mais próximo.

A capital ucraniana está sob recolher obrigatório desde segunda-feira à noite e até às 07h00 de quarta-feira. Apenas os militares ou pessoas com autorizações especiais é que podem circular. O recolher obrigatório poderá ajudar o exército ucraniano a atrasar a documentação das investidas russas, permitindo que as operações sejam secretas e mais eficazes. A cobertura do conflito feita pelos jornalistas pode representar um problema de fuga de informação, ajudando os russos a perceber como funciona o escudo antiaéreo.

Na noite de domingo para segunda-feira, um bombardeamento atingiu um centro comercial na zona noroeste de Kiev, matando pelo menos oito pessoas, segundo um novo balanço das autoridades ucranianas, num momento em que as forças russas continuam a tentar cercar a capital ucraniana.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que causou pelo menos 902 mortos e 1.459 feridos entre a população civil, incluindo mais de 170 crianças, e provocou a fuga de mais de 10 milhões de pessoas, entre as quais mais de 3,3 milhões para os países vizinhos, indicam os mais recentes dados da ONU.

Segundo as Nações Unidas, cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE A GUERRA NA UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de