Nove detidos em Espanha por apoio à imigração ilegal

Rede utilizava vários portos de Espanha para introduzir clandestinamente migrantes no Reino Unido.

A Guarda Civil espanhola deteve nove pessoas acusadas de integrar uma rede dedicada à introdução de migrantes de forma clandestina no Reino Unido, anunciou, esta segunda-feira, o Ministério do Interior.

Os migrantes eram transportados em embarcações que partiam de portos do litoral Mediterrâneo e da costa da Cantábria, no norte de Espanha.

Os nove detidos - oito de nacionalidade albanesa e um de nacionalidade brasileira - capturavam migrantes na Albânia ou através de intermediários residentes nos campos estabelecidos nas proximidades do porto de Santurtzi, na província da Biscaia.

Esta operação, dirigida pelo Tribunal de Instrução n.º 3 de Baracaldo, na Biscaia, começou no início de 2018 após agentes da Guarda Civil terem detetado um aumento de imigrantes albaneses que tentavam embarcar clandestinamente na Espanha com destino ao Reino Unido.

Segundo o Ministério do Interior, estas deslocações representam um risco elevado para a vida dos migrantes, pois embarcam como passageiros clandestinos em camiões, contentores, cabines de aviões ou porta-bagagens de veículos.

Além do porto de Bilbau, a rede utilizava também as instalações portuárias de Santander, Vigo, Ferrol, Ribadeo, Gijón, Avilés, Pasaia, Valência e Castellon.

A mesma investigação realizou buscas em 11 locais e apreendeu vários dispositivos móveis e informáticos, cartões bancários, documentos de identidade e passaportes de diferentes nacionalidades foram apreendidos.

Os detidos são acusados de crimes contra os direitos dos cidadãos estrangeiros, crimes contra o património e a ordem socioeconómica, crimes de falsidade documental e contra a saúde pública, roubo de gasóleo e de habitações e gestão de plantações de marijuana, entre outros.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados