Novo vírus com potencial pandémico identificado em matadouros chineses

Novo vírus foi detetado em porcos e em 10% dos trabalhadores de vários matadouros. Embora ainda não haja provas de que este novo vírus possa passar de pessoa para pessoa, há potencial pandémico.

O alerta surgiu depois de um estudo chinês sobe 179 vírus, alguns deles considerados perigosos, que foram descobertos em trabalhadores de matadouros e de hospitais veterinários entre 2011 e 2018.

De entre eles, pelo potencial que tem e por estar presente em 10% dos trabalhadores do setor, o G4 EA H1N1 é o que mais preocupa a comunidade científica. Embora não haja provas de que tenha conseguido viajar de humano para humano, também não há garantias de que não venha a consegui-lo.

O novo vírus apresenta grandes semelhanças em relação ao A/H1N1pdm09 que, em 2009, provocou a pandemia de gripe A e que ficou conhecido apenas como H1N1. Nesse ano, e porque a população idosa apresentava um grau de relativa imunidade devido à convivência com vírus idênticos, a taxa mortalidade não foi alta. Agora, o H1N1 é praticamente inofensivo porque passou a ser incluído na vacina da gripe comum.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) vê nesse facto uma ponta de esperança. Citada pela BBC, uma porta-voz assegura que a organização vai ler "com atenção" a documentação deste estudo para perceber "o que há de novo".

"Sabemos que estes vírus da gripe suína circulam na população de suínos na Ásia e, esporadicamente, tendem a infetar humanos", reconhece a responsável, que lembra que, na reunião bianual que analisa e decide a composição da vacina da gripe, é discutida "a necessidade de novos vírus candidatos a integrar a vacina".

Entre os peritos há, para já, um consenso: "Isto lembra-nos de que não podemos baixar a guarda em relação à gripe, devemos continuar atentos, mesmo durante a pandemia de Covid-19."

LEIA AQUI TUDO SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de