Escândalo do doping. Rússia banida dos Jogos Olímpicos e Mundiais por quatro anos

Moscovo adulterou dados de laboratório plantando evidências falsas e ocultando documentos que revelavam testes positivos de doping.

A Rússia foi banida dos Jogos Olímpicos e de outras competições mundiais em vários desportos, por quatro anos, depois de a Agência Mundial Antidopagem (WADA) decidir punir o país por manipulação de dados de laboratório, adianta a Reuters, citando a agência de notícias TASS.

De acordo com a Reuters, o comité executivo da WADA tomou a decisão depois de concluir que Moscovo adulterou dados de laboratório plantando evidências falsas e ocultando documentos que revelavam testes positivos de doping.

A BBC avança que os atletas russos que conseguirem provar que não estão envolvidos no escândalo do doping poderão participar na competição, mas representando uma bandeira neutra.

De acordo com a BBC, a Rússia está também banida do Mundial de Futebol no Qatar, que se realiza em 2022.

Apesar da suspensão, a Rússia vai acolher os jogos do Euro2020 de futebol e a final da Liga dos Campeões em 2021, apesar da suspensão de quatro anos por doping, anunciou esta segunda-feira Viacheslav Koloskov, presidente honorário da União de Futebol da Rússia.

"Essa decisão não afeta de maneira nenhuma a celebração dos jogos do Europeu de 2020 e a final da Liga dos Campeões. A decisão da Agência Mundial Antidopagem (AMA) não anula a decisão da UEFA. Não há motivos para isso", disse Koloskov, antigo vice-presidente da FIFA, à agência Interfax.

A cidade russa de São Petersburgo vai acolher três jogos da fase de grupos do Euro2020 em junho do próximo ano, bem como um jogo dos quartos de final em julho. A mesma cidade vai receber a final da Liga dos Campeões em 2021.

Notícia atualizadas às 13h58

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de