OIaf Scholz garante luta contra movimentos antivacinas na Alemanha

O novo chanceler alemão considera que atualmente vigora na Alemanha "a negação da realidade, histórias de conspiração absurdas, desinformação deliberada e extremismo violento".

O novo chanceler alemão Olaf Scholz garantiu que irá mobilizar todos os meios do Estado contra "uma minoria de extremistas" antivacinas, depois de ameaças de morte contra o presidente do Estado da Saxónia.

"O que também existe na Alemanha atualmente é a negação da realidade, histórias de conspiração absurdas, desinformação deliberada e extremismo violento", lamentou Scholz perante o Bundestag (Parlamento).

Desta forma, o novo chanceler prometeu respostas utilizando "todos os meios do Estado de direito democrático".

A polícia criminal da região da Saxónia, no leste da Alemanha, disse estar a decorrer uma intervenção em Dresden, na sequência de alegadas ameaças de morte contra o presidente do estado.

Esta operação surgiu depois de jornalistas da cadeia pública de televisão ZDF se terem infiltrado num grupo na rede social Telegram, no qual teriam, de acordo com estas fontes, sido feitas ameaças de morte contra o ministro-presidente do estado da Saxónia, Michael Kretschmer (CDU, União Democrata-Cristã), favorável à vacinação.

"As declarações de alguns membros do grupo deixam entender que poderiam estar na posse de armas reais e de bestas", adiantou a polícia, em comunicado.

Na operação policial, em vários locais em Dresden, participam também forças de intervenção especiais alemãs.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de