OMS aceita ser avaliada quanto à atuação no combate à Covid-19

A Assembleia Mundial da Saúde aprovou por unanimidade uma resolução que supõe uma avaliação à resposta da Organização Mundial da Saúde à pandemia da Covid-19.

Os 194 países-membros da Organização Mundial da Saúde (OMS) reunidos por teleconferência concordaram em que se lance uma avaliação "imparcial, independente e completa" ao papel da organização, como se tinha comprometido na segunda-feira o seu diretor-geral, Tedros Ghebreyesus.

"Para ser verdadeiramente completa, essa avaliação deve incluir a resposta de todos os atores, de boa-fé. Iniciarei uma avaliação independente, o mais brevemente possível, para analisar a experiência que se ganhou, as lições aprendidas e para fazer recomendações para melhorar a preparação e a resposta nacional e global à pandemia", afirmou Ghebreyesus na abertura da 73.ª Assembleia Mundial da Saúde.

Já morreram pelo menos 318.517 pessoas e há mais de 4.816.040 infetados em 196 países e territórios desde o início da epidemia, em dezembro de 2019 na cidade chinesa de Wuhan, de acordo com os dados recolhidos pela agência AFP.

A AFP alerta que o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do total real de infeções, já que um grande número de países está a testar apenas os casos que requerem tratamento hospitalar. Entre esses casos, pelo menos 1.755.700 foram considerados curados.

LEIA TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de