OMS alerta para escassez de equipamento de proteção contra o coronavírus

A epidemia já matou 636 pessoas em todo o mundo. Há ainda 31.494 casos de contágio.

A Organização Mundial de saúde deixa o alerta: a quantidade de máscaras e outros materiais de proteção contra o coronavírus é insuficiente em todo o mundo.

Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor geral da OMS, garante que "o mundo enfrenta uma escassez crónica de equipamentos de proteção pessoal". Em Genebra, o responsável acrescenta que vai falar com as cadeias de fornecimento para tentar resolver os problemas na produção.

O governo chinês reconheceu no início da semana a necessidade urgente de máscaras para enfrentar a epidemia, que já matou 636 pessoas, principalmente na China.

Esta sexta-feira, o Banco Asiático de Desenvolvimento anunciou que vai distribuir dois milhões de dólares (1,8 milhões de euros) para reforçar as medidas de prevenção e resposta ao novo coronavírus chinês.

O banco indicou que o dinheiro vai servir para adquirir equipamentos de diagnóstico e de laboratório, e melhoria da vigilância e resposta aos surtos, sobretudo nas áreas rurais, na China, no Camboja, no Laos, em Myanmar, na Tailândia e no Vietname.

Para além dos mais de 31 mil infetados na China, há ainda 240 casos de contaminação em cerca de 30 países. Há ainda duas mortes confirmadas em Hong Kong e nas Filipinas. Na Europa, o número de casos confirmados chegou na quinta-feira a 31, com novas infeções detetadas no Reino Unido, Alemanha e Itália.

A OMS anunciou esta semana que vai enviar para diversos países equipamentos para detetar o vírus.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de