OMS considera "plausível" fim da pandemia na Europa depois da vaga da Ómicron

Diretor da OMS Europa prevê que 60% da população europeia seja infetada até março.

Pela primeira vez, a Organização Mundial de Saúde admite que a pandemia de Covid-19 pode chegar ao fim. O diretor da OMS Europa considera que a pandemia entrou numa nova fase com a variante Ómicron, estimando que até março possa ficar infetada 60% da população europeia.

Contudo, depois desse período, a pandemia pode transformar-se numa endemia.

"É plausível que a região esteja a caminhar para uma espécie de fim da pandemia", revela Hans Kluge, em declarações à AFP.

"Quando a onda da Ómicron diminuir, haverá durante várias semanas ou meses uma imunidade global, seja graças à vacina ou à imunidade natural, diminuindo também a sazonalidade. Portanto, prevemos que haverá um período calmo antes que a Covid-19 regresse no final do ano, mas não regressará necessariamente como pandemia", acrescenta o diretor da OMS Europa.

Dezenas de países europeus registaram nas últimas semanas novos máximos de casos diários, o que se explica com a alta transmissibilidade da variante Ómicron.

De acordo com vários estudos realizados no Reino Unido e em Israel, a variante identificada inicialmente na África do Sul em novembro de 2021, apesar de ser mais contagiosa, é menos severa que as estirpes anteriores.

Desde o início do ano, Portugal também registou novos máximos de contágios. Apesar do número elevado de testes positivos, os internamentos aumentaram ligeiramente e os cuidados intensivos mantém-se abaixo dos valores registados no mesmo período do ano passado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de