OMS desaconselha uso de ibuprofeno para tratar sintomas da Covid-19

Responsáveis da organização aconselham o uso de paracetamol.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) desaconselhou, esta terça-feira, o uso de ibuprofeno para alívio de sintomas de pessoas infetadas pelo novo coronavírus.

O porta-voz da OMS em Genebra, Christian Lindmeier, disse aos jornalistas no local que os especialistas das Nações Unidas "estão a analisar o assunto".

"Por enquanto, recomendamos o uso de paracetamol e não de ibuprofeno como automedicação. É importante", reiterou o responsável da OMS.

Os estudos sobre o efeito do ibuprofeno ainda estão a ser realizados e os resultados só devem ser conhecidos em maio.

Paralelamente, as autoridades francesas deixaram o alerta de que medicamentos anti-inflamatórios podem piorar os efeitos da Covid-19.

As advertências do ministro da Saúde da França, Olivier Veran, no fim de semana, seguiram-se a um estudo recente publicado pela The Lancet na quarta-feira, com a hipótese de que uma enzima estimulada pelo ibuprofeno e outras drogas semelhantes pode facilitar e piorar as infeções por vírus.

O ministro francês indicou num tweet que o ibuprofeno e outras drogas similares podem ser "um fator agravante".

No último domingo, a Direção-Geral da Saúde já tinha dito que não há "evidência" científica de que o ibuprofeno agrave infeção por Covid-19

"De facto, nem do Brufen nem de quaisquer outros medicamentos existe qualquer prova ou evidência que potenciem a ação do vírus", assegurou Graça Freitas.

A Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde escreveu que "não existem, atualmente, dados científicos que confirmem um possível agravamento da infeção por Covid-19 com a administração de ibuprofeno" ou mesmo de "outros anti-inflamatórios não esteroides".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de