OMS pede que países americanos apoiem acordo para enfrentar futuras pandemias

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirma que "há consenso global emergente em torno da ideia de um acordo internacional juridicamente vinculativo sobre a preparação e resposta às pandemias".

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, pediu esta sexta-feira aos países americanos que apoiem um acordo "juridicamente vinculativo" para enfrentar futuras pandemias, devido ao forte impacto da Covid-19 na região, no último ano e meio.

"Há um consenso global emergente em torno da ideia de um acordo internacional juridicamente vinculativo sobre a preparação e resposta às pandemias", disse Tedros Adhanom Ghebreyesus, numa mensagem pré-gravada dirigida à Organização dos Estados Americanos (OEA).

O dirigente considerou que este mecanismo poderá fornecer um "quadro geral para a segurança da saúde global" e defendeu a cooperação internacional como "a única forma de enfrentar uma ameaça global".

"Procuramos o apoio de todos os países da América para esta ideia tão necessária, enquanto trabalhamos juntos para construir um futuro mais saudável, seguro e justo para todos", acrescentou.

O diretor-geral da OMS admitiu que a região "continua a ser seriamente afetada" pela Covid-19 e lembrou que, só na última semana, registou "quase metade" de todos os novos casos notificados no mundo.

De acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), na semana passada quase 1,5 milhões de pessoas ficaram infetadas e mais de 26 mil morreram com Covid-19 em países americanos.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de