OMS propõe levantamento de patentes das vacinas para aumentar rapidez de produção

Diretor-geral da OMS adianta que existem várias barreiras para aumentar o volume e a rapidez de produção das vacinas.

A Organização Mundial de Saúde propõe o levantamento das patentes das vacinas contra a Covid para aumentar o volume e rapidez da produção de vacinas. O organismo das Nações Unidas para a saúde está descontente com o acesso global à vacinação contra o coronavírus.

O diretor-geral da OMS adianta que existem várias barreiras para aumentar o volume e a rapidez de produção das vacinas, desde os bloqueios à exportação à escassez de matérias-primas, incluindo o vidro para os frascos e o plástico para as seringas. Tedros Ghebreyesus apresentou esta sexta-feira quatro soluções para contornar estas dificuldades e uma delas é o levantamento das patentes dos laboratórios farmacêuticos.

"Muitos países com capacidade de produção de vacinas podem passar a produzir as suas vacinas levantando os direitos de propriedade intelectual, como é estabelecido no tratado TRIPs. Estas normas estão lá para serem usadas em emergências. Se agora não é o tempo para as usar, então quando? Estes são tempos nunca vistos, a OMS pensa que este é o tempo para acionar este mecanismo e levantar os direitos de patentes", explicou Tedros Ghebreyesus.

Outras abordagens defendidas pela OMS e mais suaves para as farmacêuticas passam por parcerias entre os laboratórios, como já fez a Johnson & Johnson com a Merck, ou então a transferência coordenada de tecnologia para aumentar a capacidade de produção, como aconteceu com a gripe das aves.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de