"Os EUA vão defender cada centímetro da NATO." Espaço aéreo norte-americano fechado à Rússia

No discurso do Estado da União, o Presidente norte-americano considera que Putin "nunca esteve tão isolado".

No seu primeiro discurso no Estado da União enquanto Presidente dos Estados Unidos da América, Joe Biden voltou a afirmar que os norte-americanos não vão entrar no conflito entre a Rússia e a Ucrânia.

"As nossas forças não estão envolvidas com as forças russas na Ucrânia. A nossa força militar não vai para a Europa para combater na Ucrânia, mas para proteger os nossos aliados europeus e impedir que se mova para o ocidente. Para esse propósito, mobilizamos forças aéreas, marítimas e terrestres", garante o líder norte-americano.

Nesse sentido, Joe Biden deixa uma garantia: "Os Estados Unidos vão defender cada centímetro do território da NATO."

Durante o discurso do Estado da União, o Presidente dos EUA anunciou que o o espaço aéreo do país está fechado à aviação russa.

"Vamo-nos juntar aos nossos aliados e vamos fechar o espaço aéreo a todas as aeronaves russas. O nosso espaço aéreo ficará fechado aos aviões russos a partir de hoje", disse.

O Presidente dos Estados Unidos da América assegura, ainda assim, que vão "continuar a ajudar o povo ucraniano enquanto defendem o seu país, aliviando o seu sofrimento". Biden pede ao povo ucraniano que envie "um sinal ao mundo", realçando "os grupos de cidadãos que bloqueiam os tanques bloqueiam os tanques com os próprios corpos".

Quanto a Vladimir Putin, Joe Biden acredita que está a falhar nos objetivos da invasão russa à Ucrânia: "Há seis dias, Vladimir Putin decidiu abanar as fundações do mundo livre, pensando que vergá-la às suas formas agressivas. Mas foi muito mal calculado. Pensou que poderia entrar na Ucrânia e que todo o mundo aceitaria, mas encontrou um muro de força que nunca teria imaginado. Conheceu o povo ucraniano." Biden pede ao povo ucraniano que envie "um sinal ao mundo", realçando "os grupos de cidadãos que bloqueiam os tanques bloqueiam os tanques com os próprios corpos".

"Este ataque de Putin à Ucrânia foi premeditado e não provocado. Rejeitou os esforços de diplomacia. Pensou que a NATO não iria responder, pensou que nos poderia dividir. Putin estava errado", prossegue. Joe Biden apelidou Putin de "ditador" e acredita que "a liberdade triunfará sempre sobre a tirania".

"Putin está isolado do mundo. Mais do que alguma vez esteve", garante o Presidente dos EUA. "Vladimir Putin pode enviar tanques, mas nunca irá ganhar o coração do povo ucraniano. Nunca ameaçará a nossa liberdade e nunca poderá vencer a determinação do mundo livre", reitera.

Aos oligarcas russos e líderes corruptos da Rússia "que lucraram milhares de milhões de dólares com este regime violento", Biden deixa uma mensagem: "Acabou!"

"Estamos a juntar-nos aos nossos aliados europeus para encontrar e confiscar os vossos iates, os vossos apartamentos de luxo, os vossos aviões privados. Vamos apanhar os vossos lucros indevidos", conclui.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE O CONFLITO ENTRE A RÚSSIA E A UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de