Óscar de Melhor Ator Secundário para Daniel Kaluuya por "Judas and the Black Messiah"

Sacha Baron Cohen, Leslie Odom, Jr., Paul Raci e Lakeith Stanfield eram outros candidatos.

Daniel Kaluuya conquista o Óscar de Melhor Ator Secundário, pelo desempenho em "Judas and the Black Messiah", do líder dos Blanck Panther Fred Hampton.

Sacha Baron Cohen, pelo desempenho em "Os 7 de Chicago", Leslie Odom, Jr., por "One Night in Miami...", Paul Raci, por "Sound of Metal", e Lakeith Stanfield, também por "Judas and the Black Messiah", eram os outros quatro candidatos.

O Óscar de melhor ator secundário foi o quarto da cerimónia de celebração da indústria cinematográfica norte-americana, em Los Angeles, que tenta contornar os constrangimentos de um outro protagonista, a pandemia, e que tem os filmes "Mank" a liderar as nomeações e "Nomadland" a destacar-se como favorito.

Esta é a 93.ª edição dos Óscares, que já deveria ter acontecido no final de fevereiro, mas acabou 'empurrada' para abril, por causa da Covid-19.

A cerimónia decorre no tradicional Dolby Theatre, com audiência, mas também no edifício da estação de comboios Union Station, em Los Angeles, e noutros "locais internacionais via satélite". Realiza-se na noite de domingo, na Califórnia, madrugada de segunda-feira, em Portugal.

Nas contas para esta edição, o filme "Mank", de David Fincher, soma dez nomeações, mas o favoritismo - a avaliar pelo rol de prémios já conquistados - é apontado para "Nomadland - Sobreviver na América", de Chloé Zhao, indicado para sete estatuetas, que, na passada sexta-feira, culminando o percurso de sucesso dos últimos meses, arrecadou quatro prémios Spirit, os chamados 'óscares' do cinema independente: melhor filme, melhor realização, melhor montagem e melhor fotografia.

Protagonizado por Frances McDdormand, o filme conta a história de uma mulher que viaja pela América como nómada, vivendo numa caravana, trabalhando em empregos temporários e sobrevivendo na estrada, na sequência de uma crise económica.

Embora o filme seja uma ficção, assenta em testemunhos reais de norte-americanos que vivem na estrada, sempre em trânsito, numa comunidade nómada mais envelhecida e nas margens da sociedade.

Chloé Zhao, sino-americana, é a primeira mulher asiática nomeada para os Óscares.

Quanto aos Óscares, "Mank", produzido pela Netflix e ignorado nos Globos de Ouro, onde era o mais nomeado, está agora indicado em categorias como Melhor Filme, Realização, Direção de Fotografia, Ator Principal (Gary Oldman) e Atriz Secundária (Amanda Seyfried).

Para o Óscar de Melhor Realização, apenas David Fincher é repetente. Todos os outros estão nomeados nesta pela primeira vez: Thomas Vinterberg ("Mais uma rodada"), Lee Isaac Chung ("Minari"), Chloé Zhao ("Nomadland - Sobreviver na América") e Emerald Fennell ("Uma miúda com potencial").

É a primeira vez que duas mulheres competem nesta categoria. E em mais de 90 anos de história dos Óscares, apenas cinco outras mulheres estiveram indicadas e somente uma venceu o prémio de melhor realização; Kathryn Bigelow, em 2010, com "Estado de guerra".

Para o Óscar de melhor filme estão nomeados "Mank", "Nomadland" e "Uma miúda com potencial", "O Pai", "Judas and the Black Messiah", "Minari", "Sound of Metal" e "Os 7 de Chicago".

Para o Óscar de Melhor Atriz estão nomeadas Carey Mulligan ("Uma miúda com potencial"), Frances McDormand ("Nomadland"), Viola Davis ("Ma Rainey: A mãe dos blues"), Vanessa Kirby ("Pieces of a Woman") e Andra Day ("The United States vs. Billie Holiday").

Na representação masculina estão indicados Chadwick Boseman (a título póstumo por "Ma Rainey: A mãe dos blues"), Riz Ahmed ("Sound of Metal"), Anthony Hopkins ("O Pai"), Gary Oldman ("Mank") e Steven Yeun ("Minari").

Para Melhor Filme Internacional, foram selecionados "Quo Vadis, Aida?" (Bósnia Herzegovina), "Mais uma rodada" (Dinamarca), "Better Days" (Hong Kong), "The Man Who Sold His Skin" (Tunísia) e "Collective" (Roménia).

"Bora lá", "Para além da lua", "Soul - Uma aventura com alma", "Wolfwalkers" e "Ovelha Choné: A quinta contra-ataca" competem pelo Óscar de Melhor Filme de Animação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de