Papa muito triste com "terrível explosão de violência" em prisão do Equador

O chefe da Igreja Católica pediu ajuda a quem lá trabalha "para tornar mais humana a vida nas prisões".

O Papa Francisco mostrou-se este domingo muito triste "com a terrível explosão de violência" ocorrida entre gangues rivais na prisão de Guayaquil, no Equador, que deixou mais de 100 mortos e numerosos feridos.

Na habitual celebração dominical do Ângelus, na Praça de São Pedro, no Vaticano, o chefe da Igreja Católica pediu ainda "a Deus que ajude a acabar com a praga do crime que escraviza os mais pobres", segundo a agência de notícias espanhola EFE.

"Lamento muito o que aconteceu em Guayaquil, Equador, uma terrível explosão de violência entre gangues rivais que causou mais de uma centena de mortos e feridos. Rezo por eles e suas famílias e que Deus nos ajude a acabar com a praga de o crime que escraviza os mais pobres", afirmou o Papa.

Francisco também pediu ajuda a quem lá trabalha "para tornar mais humana a vida nas prisões".

Na terça-feira, confrontos entre dois gangues para assumir o controlo da prisão causaram a morte a 118 presos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de