Papa pede que as tensões na Ucrânia sejam resolvidas com diálogo

O sumo pontífice diz que "as armas não são o caminho".

O Papa pediu este domingo que as tensões na Ucrânia sejam resolvidas com diálogo por parte da comunidade internacional e não com armas, lamentando ainda tenham sido fabricadas mais armas este ano.

Francisco desejou "que este Natal o Senhor traga paz à Ucrânia".

"Estou muito magoado com a última estatística que li: este ano foram fabricadas mais armas do que no ano passado. As armas não são o caminho", advertiu também o Papa.

As declarações do sumo pontífice surgem nas vésperas do Conselho de Ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia (UE) debaterem a necessidade de reduzir a tensão sobre o reforço militar da Rússia na fronteira com a Ucrânia, com a possibilidade de impor novas sanções políticas e económicas a Moscovo se voltar a usar a força contra aquele país.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de