Oito pessoas feridas na Suécia. Polícia suspeita de "ato terrorista"

O crime ocorreu na cidade de Vetlanda, cidade localizada a 340 quilómetros a sul de Estocolmo.

Oito pessoas foram esfaqueadas, esta quarta-feira, na cidade sueca de Vetlanda, no sul do país. A informação foi confirmada pelas autoridades que estão a investigar o caso como "um ato terrorista", noticia a AFP.

O suspeito, um homem na casa dos 20 anos, foi baleado na perna pela polícia e detido, informaram as autoridades. O agressor tinha uma "arma cortante" nas mãos, disse à AFP um porta-voz da polícia, Kristian Ljungberg. Segundo a imprensa local, tratava-se de uma faca.

Em conferência de imprensa, a chefe da Polícia da região de Jönköping, Malena Grant, confirmou que "há detalhes da investigação" que fazem suspeitar de "possíveis motivações terroristas", sem as especificar.

O suspeito, que foi hospitalizado por causa de um ferimento na perna, não está em condições de ser interrogado. Tem cadastro por delitos menores e reside na região, segundo as autoridades, que não especificaram a nacionalidade do atacante.

O primeiro-ministro sueco, Stefan Löfven, já condenou o que diz ser um "ato terrível" e garantiu que "a força coletiva da sociedade deve fazer frente a "estes atos hediondos".

A Polícia "avalia constantemente se medidas de segurança precisam ser tomadas e estamos prontos para fazê-lo se necessário", acrescentou nas redes sociais.

Os serviços de inteligência, Säpo, estão a colaborar no caso, mas de momento é a Polícia que está a conduzir as investigações.

"Estes são acontecimentos terríveis e toda a minha solidariedade vai para as vítimas e seus familiares. De momento, não sabemos exatamente o que aconteceu e qual foi a razão", disse também o ministro do Interior, Mikael Damberg, em comunicado.

Na Suécia, os serviços de inteligência consideram a ameaça terrorista como elevado, sendo que o país foi alvo de dois ataques terroristas nos últimos anos.

O último, em 2017, um requerente de asilo uzbeque que viu o pedido negado atropelou vários peões em Estocolmo num camião roubado, matando cinco pessoas e foi condenado a prisão perpétua, em 2018.

Em dezembro de 2010, um homem realizou um ataque suicida à bomba no centro de Estocolmo, mas ficou apenas com ferimentos ligeiros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de