Perto de 200 mil refugiados entraram na Roménia desde início da invasão russa

Desses, mais de 132 mil já deixaram o país para outros destinos, principalmente na Europa Central e Ocidental.

Um total de 195.848 cidadãos ucranianos entraram na Roménia desde que a invasão russa em larga escala à Ucrânia começou, em 24 de fevereiro, segundo as autoridades romenas.

De acordo com dados da Polícia de Fronteira da Roménia, citados pela agência espanhola EFE, 132.500 destas pessoas já deixaram o país para outros destinos, principalmente na Europa Central e Ocidental.

Apenas durante a passada sexta-feira, 28.235 ucranianos entraram em território romeno. Destes, cerca de 17.000 entraram a partir da Moldova, um país que faz fronteira com a Roménia e a Ucrânia e de onde saíram, também, dezenas de milhares de refugiados.

Desde o início da guerra, mais de 100.000 refugiados entraram na Moldova. A maioria seguiu caminho para a Roménia e para outros países da União Europeia.

Trabalhadores de organizações não-governamentais (ONGs) daquela zona esperam que o fluxo de refugiados continue e até aumente à medida que a situação na Ucrânia se deteriora.

A abertura de corredores humanitários em zonas de conflito acordadas por Moscovo e Kiev pode também contribuir para intensificar estes números.

A Rússia lançou, na madrugada de 24 de fevereiro, uma ofensiva militar à Ucrânia e as autoridades de Kiev contabilizaram, até ao momento, mais de 2.000 civis mortos, incluindo crianças. Segundo a ONU, os ataques já provocaram mais de 1,2 milhões de refugiados.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas para isolar ainda mais Moscovo.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE O CONFLITO ENTRE A RÚSSIA E A UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de