Pilar del Río apoia Lula com a "intenção de retomar a democracia" no Brasil

"Lula é uma pessoa que respeito e admiro, fui visitá-lo quando estava preso em Curitiba", afirmou a presidente da Fundação José Saramago.

A presidente da Fundação José Saramago, Pilar del Río, disse à Lusa, que vai "de alguma maneira marcar presença" na campanha de Lula da Silva às presidenciais brasileiras "numa intenção de retomar a democracia".

À margem das celebrações em Brasília do centésimo aniversário do nascimento de José Saramago e das celebrações do Dia Mundial da Língua Portuguesa, Pilar Del Río, viúva do escritor, afirmou estar feliz pelo início da campanha eleitoral, sentindo-se "privilegiada por estar no mesmo lugar de onde vai partir essa campanha".

No sábado, Luiz Inácio Lula da Silva lança, na cidade de São Paulo, a pré-candidatura à presidência do Brasil, estando as eleições marcadas para outubro.

O ex-presidente brasileiro (2003-2011) parte à frente em todas as sondagens. Contudo, nas últimas semanas, as pesquisas têm apontado um crescimento gradual nas intenções de voto no atual chefe de Estado do Brasil, Jair Bolsonaro.

"Lula é uma pessoa que respeito e admiro, fui visitá-lo quando estava preso em Curitiba", afirmou.

Pilar del Río exlicou que não pode estar presente no anúncio da pré-candidatura em São Paulo, porque há mesma hora marcará presença num evento comemorativo do Dia Mundial da Língua Portuguesa no Museu da Língua Portuguesa, na mesma cidade.

"Mas sim, vou estar de alguma maneira presente, e em algum momento e sim, vou estar como cidadã, também como fundação José Saramago, numa intenção de retomar a democracia, de evitar o embaraço destes anos" , sublinhou.

"Mostrar solidariedade com Lula para mim é um dever, uma obrigação e, para além disso, estar com ele é um prazer", concluiu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de