Polícia dinamarquesa detém 20 pessoas em operação antiterrorista

As autoridades dinamarquesas detiveram cerca de 20 pessoas suspeitas de terem reunido material para produzir explosivos e tentarem adquirir armas para preparar um ataque terrorista.

A polícia da Dinamarca realizou "uma ação policial abrangente e coordenada" em todo o país, com base em suspeitas de preparativos "para ataques terroristas com motivação islâmica militante", anunciaram as autoridades. No total, pelo menos 20 pessoas foram detidas.

A agência Reuters adiantou que os detidos são suspeitos de tentarem "obter armas e explosivos".​​​​​

O departamento da polícia de Copenhaga e o serviço de segurança nacional agendaram uma conferência de imprensa para o final do dia.

As autoridades dinamarquesas relataram ter impedido vários ataques extremistas nos últimos anos, incluindo os relacionados com a publicação num jornal em 2005, de 12 caricaturas de vários desenhadores retratando o profeta Maomé.

Em conferência de imprensa, Jørgen Bergen Skov, inspetor-chefe da polícia de Copenhaga, indicou que os detidos serão apresentados na quinta-feira num tribunal e um número indeterminado será acusado de terrorismo.

"Alguns [dos detidos] tinham reunido material para fabricar explosivos e tentaram adquirir armas", indicou a mesma fonte.

"Prendemos todos os que procurávamos, não há ninguém em liberdade", salientou Skov sobre a operação realizada em sete dos 12 distritos policiais da Dinamarca e nos quais cerca de 20 endereços foram registados.

Segundo o chefe de operações dos serviços de informação, Flemming Drejer, a operação foi lançada devido à suspeita de que "várias pessoas estavam a preparar um ataque com motivação islâmica militante".

"Esta operação não altera o nível de ameaça terrorista na Dinamarca, que permanece alta", acrescentou Drejer.

Não foram fornecidos detalhes sobre qual era o alvo ou quando ocorreria o ataque.

As autoridades dinamarquesas relataram ter impedido vários ataques extremistas nos últimos anos, incluindo os relacionados com a publicação num jornal em 2005, de 12 caricaturas de vários desenhadores retratando o profeta Maomé.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de