Polícia Marítima portuguesa resgata 32 migrantes na Grécia

Entre as 32 pessoas a bordo iam 12 crianças.

A equipa da Polícia Marítima portuguesa em missão na Grécia resgatou esta madrugada 32 migrantes que, a bordo de um bote, faziam a travessia entre a Turquia e a Grécia, anunciou este domingo a Autoridade Marítima Nacional (AMN).

Em comunicado, a AMN adiantou que, pelas 05h35, a equipa da Polícia Marítima "foi alertada pela guarnição do Posto de Observação militar, em Molivos, de que havia uma embarcação suspeita a navegar rumo a Petra".

A equipa intercetou então o alvo suspeito, tendo confirmado ser um bote com 32 migrantes a bordo, dos quais 12 crianças (2 bebés), 11 mulheres e nove homens. Os migrantes foram transferidos para a embarcação da Polícia Marítima e transportados para o porto de Skala Skamineas, "onde desembarcaram em segurança e foram entregues às autoridades gregas", adianta a AMN.

Também na madrugada de sábado, a equipa da Polícia Marítima resgatou 66 migrantes que seguiam a bordo de dois botes que se dirigiam para a ilha de Lesbos. Desde 2014, quando iniciou a participação na missão POSEIDON, na Grécia, a Polícia Marítima já resgatou 6.233 migrantes.

A Polícia Marítima encontra-se integrada na operação POSEIDON, sob égide da agência europeia FRONTEX e em apoio à Guarda Costeira grega, com o objetivo de controlar e vigiar as fronteiras marítimas gregas e externas da União Europeia, no combate ao crime transfronteiriço, no âmbito das funções de guarda costeira europeia.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de