Portugal oferece ajuda à Croácia após sismos

Há registo de pelo menos sete mortos e cerca de 20 feridos, após a terra ter abanado por várias vezes, nas últimas horas.

Portugal anunciou, esta manhã, estar disponível para enviar ajuda à Croácia, após o sismo de magnitude 6.4 na Escala de Richter registado esta terça-feira no país e as réplicas que têm ocorrido desde então.

Num comunicado divulgado pelo Ministério da Administração Interna, a tutela refere que "as autoridades croatas ativaram o Mecanismo de Proteção Civil da União Europeia e apresentaram um pedido de assistência internacional", requerendo material como "camas de campanha, geradores, tendas, sacos-cama, iluminação de emergência e aquecedores".

O ministério informa que a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) já respondeu ao apelo da Croácia, manifestando a intenção de disponibilizar camas de campanha e meios humanos para ajudar nas operações no terreno.

"A ANEPC já informou o Mecanismo estar em condições disponibilizar, no imediato, 500 camas de campanha e, em caso de necessidade, elementos certificados para a coordenação operacional e dois módulos de busca e salvamento em ambiente urbano, da Guarda Nacional Republicana e do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa, num total aproximado de 80 elementos", lê-se no comunicado do Ministério da Administração Interna.

Ouvido pela TSF, André Fernandes, comandante nacional da ANEPC afirmou que estas 500 camas são o único apoio enviado, para já.

"Portugal disponibilizou 500 camas de campanha, indo ao encontro daquilo que era solicitado pelas autoridades croatas. Essa oferta já foi aceite e, neste momento, encontramo-nos a ultimar os pormenores do transporte (...) para ver se conseguimos colocar a carga ainda hoje", explicou André Fernandes.

De outros países seguirá também mais auxílio. "A Bulgária vai também enviar 500 camas de campanha, a Áustria vai enviar alguns contentores e a Roménia [ajuda] também com sacos de cama e tendas. Tem sido feita essa disponibilização", indicou o comandante nacional da ANEPC.

O centro da Croácia foi, esta quarta-feira, atingido por novos terramotos, um dia depois de registar um violento sismo que provocou pelo menos sete mortos, cerca de 20 feridos, danificou centenas de casas e privou bairros inteiros de eletricidade.

As equipas de resgate trabalharam arduamente durante a madrugada para procurar possíveis sobreviventes nas ruínas dos muitos prédios que desabaram pela violência do terramoto.

O Governo croata deverá reunir-se esta quarta-feira para determinar a assistência a ser dada à região atingida, devendo contar com a presença do responsável pela gestão de crises da União Europeia, Janez Lenarcic.

Notícia atualizada às 13h44

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de